“Eu sei que sou exatamente o que 98% dos homens não gosta ou não sabe gostar. Eu falo o que penso, danço do meu jeito, dou gargalhadas e faço muita palhaçada, abro as portas da minha casa, da minha vida, da minha alma, dos meus medos. Basta eu ver um sinal de luz recíproca no final do túnel que mando minhas zilhões de luzes e cego todo mundo. Sou demais. Ninguém entende nada. Mas dane-se, um dia um louco, direto do planeta dos 2% de homens, vai aparecer. . Eu quero a sorte de um amor tranquilo ;3”
“O mal do amor são as expectativas. Ou o outro é como queremos ou damos aval à dor do peito, aos gritos de ‘você não tem jeito’. O nome disso é egoísmo. Ninguém tem que ‘ter jeito’, temos é que ter peito pra aceitar as pessoas e seus sentimentos. Porque amor não é pra moldar, é pra construir.”